Caçadoras de casamento- Mila e Ramon

Preparem o coração que esse casamento foi um show de emoções. Casamento para 150 convidados e o local escolhido para a celebração foi a capela militar, pequena e linda. Os Noivos receberam os cumprimentos no espaço O Jardim, um lugar encantador e aconchegante. A decoração foi bem pensada, as flores e oqqqq buquê da noiva estavam no clima da revelação do sexo do bebê, ops….li direito? Sim, vocês entenderem direitinho, uma revelação linda, a noiva está gestante, continua lendo que a história desse casal é incrível.

Como se conheceram…

“Em 2014 conheci Andréa (mãe de Ramon) no mestrado da UNIVASF. Andréa, sempre muito orgulhosa dos filhos, fazia propaganda do seu filho Ramon que fazia engenharia em Salvador. No dia que vi a foto de Ramon comecei a brincar que ela seria minha sogra…Mas foi em 2017, entre final de março e inicio de abril (sim, ano passado!!) que apareceu no meu facebook um convite de amizade de Ramon Rodrigues Valeriano… Aceitei na hora, pois sabia que era o filho da minha amiga! Até então ele nem sabia que eu estudei com a mãe dele. Me adicionou porque apareci como sugestão de amizade e ele me achou bonitinha… (Danadinho hahaha)

Um belo dia postei uma foto nos stories do Instagram com um texto falando sobre mapa astral. O espertinho do Ramon, já me paquerando, veio puxar assunto sobre signo, ficamos batendo papo pelo insta, fiz mapa astral dele, enviei para ele… E de quebra, fui pesquisar se combinava! COMBINAÇÃO ZERO! Ramon: virginiano, metódico, organizado, perfeccionista, sério, guarda roupa organizado por tons de cor, livros organizados perfeitamente por tema… detalhe: MORANDO NA BEIRA DO OCEANO – SALVADOR! Milla: Libriana, indecisa, bagunçada, cheia de piadinhas, livros espalhados sobre a mesa, guarda roupa-vai lavando-vai-botando… detalhe: MORANDO NO VALE DO PAJEÚ – SERRA TALHADA! A conversa que começou no Instagram, foi para o WhatsApp, depois Skype, o dia ia amanhecendo e o assunto não acabava… Nem éramos namorados ainda, e já ficávamos todas as noites juntos no Skype. Mesmo quando os dois estavam cheios de coisas para estudar… Eu estudando em Serra, ele em Salvador. Mas com a telinha ligada olhando e paquerando um ao outro.

Eis que chegou o dia do encontro! Orla de Juazeiro, 27 de Maio, pela manhã… Nosso primeiro cumprimento foi um beijo na boca! No primeiro abraço veio uma senhora evangélica entregar um livro e pediu para orar por nós. A oração dela foi por bênção ao casal e a família que eles poderiam formar.

Era meu primeiro dia com ele, poucos minutos após o primeiro beijo! E a oração abençoou mesmo! No mesmo dia a noite, após um cinema e um hambúrguer, ele resolve me pedir em namoro. Não foi um pedido em qualquer lugar! Ele me pediu na passarela do rio, na orla de Juazeiro, no mesmo lugar onde nos vimos pela primeira vez!!! E assim nasceu nossa relação, intensa e abençoada! Me fazendo ignorar e desacreditar em qualquer combinação de mapa astral que diz que libra e virgem não combinam! Primeiro encontro, primeiro beijo, pedido de namoro… Tão logo conheceu toda minha família, veio o primeiro eu te amo, sete meses de namoro… PEDIDO DE CASAMENTO! Ramon me pediu em casamento no dia 24 de Dezembro no altar da igreja após a missa de natal! Como tudo nosso foi intenso, marcado por datas especiais, lugares inesquecíveis… Nosso casamento não poderia ser diferente! Sete de setembro! Feriado nacional! Mês do nosso aniversário! Ele 14, eu, 30 de setembro! Nosso dia será marcado de muita emoção e bênçãos, assim como tem sido nossas vidas nesse 1 ano e três meses de namoro! Intenso, verdadeiro e abençoado! Assim foi nosso início, assim é nossa vida e assim será nosso dia!!

Essa foi a nossa primeira foto juntos, no primeiro encontro, primeiro beijo, primeiro dia de namoro… Nem parecia que tínhamos acabado de nos conhecer…”

 

Pedido de casamento

“24.12.17

Missa de Natal.
Igreja de Nossa Senhora Aparecida.
No mesmo altar onde eu tanto pedi a Deus por uma família.
O mesmo altar que ja teve meus joelhos dobrados muitas noites em claro de adoração.
A igreja onde tive meu encontro pessoal com Jesus.
A igreja que marcou minha juventude cristã.
A igreja do meu grupo de oração.
Quantas vezes naquele altar entreguei a Jesus a minha vida e o meu coração?! Quantas vezes em dias de “Hora da Graça” eu ia lá com o coração apertado e angustiado.
A melhor oração: ” Senhor, faz a tua vontade”..
E sabe o mistério divino? Ramon não sabia disso! Ele poderia ter me pedido em qualquer outro lugar do mundo… Nós poderíamos ter ido a missa em outra igreja…
Mas Deus me conduziu até lá, tocou o coração de Ramon, e o conduziu até o altar.
E foi ali, no altar em que eu pedi a Deus por isso.
Ele ajoelhou-se e fez o pedido.
Significa: presente de Deus.
No dia que nos conhecemos uma senhora evangélica nos viu abraçados e pediu pra fazer uma oração por nós. E orou pelo nosso casamento e a família que iríamos construir. Era o nosso primeiro dia pessoalmente. Mal tinha rolado o primeiro beijo.
No início do namoro, durante as missas, eu rezava na fila da comunhão: “Senhor, eu coloco o meu relacionamento em tuas mãos. Oferto a minha vida em teu altar.”
É como se Deus me dissesse: “Não foi aqui que tu me pediu, filha? Venha receber o seu presente aqui. Com minha bênção e diante dos meus olhos.”
Eu não só noivei.
Eu fui abençoada com a mão do Senhor que me presenteou no seu altar. Porque Deus é fiel e NUNCA esquece uma promessa a um filho amado.
Meu noivado foi sinal do amor que existe entre nós dois, mas foi muito muito mais sinal do amor que Deus tem por mim e por ele.
Eu não queria expor porque foi um momento nosso com Deus.( E a turma que estava saindo da missa).
Mas não é só a nossa historia de amor, é uma historia de amor com DEUS. E as histórias do amor de Deus por nós devem ser propagadas.
Obrigada Deus!”

 

 

  • Corpete de renda transparente e saia de tule do vestido da noiva
  • Cortina de pisca-pisca na recepção
  • Buquê da noiva com flores em tons de rosa e azul para descoberta do sexo do bebê
  • Noiva gestante(gerando amor) e revelação do sexo do bebê no dia do casamento

Fotografia: Felipe Guimarães I Local: O Jardim I

Decoração e Buffet: O Jardim  I Iluminação: O Jardim I

   Igreja: Capela Militar I Lembranças e convites: Ateliê delas

Assessoria e Cerimonial: Jéssica Paixão  I

  Vestido: : Ateliê Noiva e Cia I

Cabelo e Make: Clara Angélica  I Banda recepção :  Adalmo I

 

Escolhendo um fotógrafo

É muita expectativa para seu casamento! E sim, dá muito trabalho fazer tudo, planejar, escolher fornecedores, serviços, vestido, sapato, gravata, terno….e tudo tem que caber no bendito orçamento (não vou nem mencionar a lista de convidados….Oops falei…) Nada disso é tão simples, eu sei porque passei por isso, e hoje o assunto será sobre como eu achei meu fotógrafo. Olhando meu álbum de fotografia, a única coisa que hoje me resta de tudo que organizei há 8 anos atrás, vejo o quanto saber escolher um bom fotografo é importante. Nesse processo você vai escolher um profissional para registrar a materialização de todo planejamento e investimento que vocês fizeram. Meu vestido, a decoração, a música, maquiagem, e claro o delicioso buffet, tudo foi embora. O álbum foi a única lembrança de um dia que passou tão rápido, mas todos os segundos foram perfeitos e sem contar a experiência que é intransferível. Ter ele é poder sentir de novo um pouquinho daquele dia, e as vezes levanto pela manhã, pego meu álbum e passo as folhas, compartilhando esse momento com a pessoa que escolhi para passar o resto da minha vida.

Eu não contratei assessoria e cerimonial, não porque eu não quis ou porque estava com o orçamento apertado, mas sim porque eu nem sabia que existia esse tipo de serviço, pois na época esse tipo de oficio na região era escasso e não muito divulgado. Recomendo a todas as noivas, pois teria facilitado bastante a minha vida, tanto a assessoria visto que precisava muito saber de bons fornecedores, quanto de cerimonial já que me acabei tendo que ir atrás dos meus próprios padrinhos se quisessem que fossem fotografados (uma dor de cabeça, mas isso é assunto para outro post). Lembrando que a palavra de um cerimonial não é a de Deus, o que quero dizer com isso? O cerimonial diz: ” Você vai fechar com o fotógrafo fulano de tal”, e você responde: “sim Senhor”. Um bom cerimonial te dará pelo menos 3 opções de fotógrafos que ele confia, que tem um bom trabalho, e que encaixe dentro do seu orçamento. Você quem deve conversar com esses profissionais e analisar se o trabalhos deles está de acordo com o seu gosto e se vão suprir suas expectativas para criar um livro com suas lembranças.

Minha primeira frustração: o fotógrafo que queria não estava disponível na data do meu casamento, entrei em contato faltando 6 meses, e por este motivo sempre aconselho que procurem seus fornecedores com um ano de antecedência.

Eu não tinha pensado em um plano B (não tinha nem um outro fotógrafo em mente). Mudar a data na igreja não seria uma hipótese, porque foi difícil de agendar e eu não queria adiar mais. Conheci duas amigas que haviam casado recentemente e me indicaram o fotógrafo delas, e claro que não fechei logo de cara, primeiramente fui pessoalmente conferir o trabalho e amei o resultado, depois de algumas análises acabei fechando.

Hoje vejo como eu era ingênua, eu teria pesquisado bem mais, teria organizado e me informado sobre possíveis fornecedores. Não me arrependo da escolha que eu fiz, acredito que se casasse no ano de 2018, o meu fotógrafo estaria sim, na lista de fotógrafos favoritos.

Por vários motivos acabei escolhendo três fotógrafos para cada etapa, rsrsrs. Um para a prévia de casal, outro para ensaio de noiva(sozinha, vestida com o que casei) e outro para o casamento. Amo fotografia, acredito que isso não seria diferente.

ensaio de noiva foto: Aldenor Jr.

prévia de casal Fotos: Felipe Guimarães

Casamento Foto: Leonardo Carvalho

Lembrando que essas fotos foram feitas a mais de 8 anos atrás, com os anos a maioria dos profissionais procuram se reciclar e estudam mudando e adquirindo alguma peculiaridades e personalidades diferentes.

Pensando em vocês coloquei aqui alguns fotógrafos da região para inspiração.

Olhares

Lenni Luz

Rafael Benevides

Leonardo Carvalho

Aldenor Jr

Paulo Santana

Boho Chic

Olá, minhas leitoras assíduas!! Hoje temos muitas inspirações para vocês! Só nesse post vocês verão muitas tendências de 2018 que estarão entrando com força total, e o boho chic é uma delas. Mostraremos agora um mini wedding que é outra tendência que amo, e agora com um diferencial, eles migraram para dentro de casa, muitas noivas estão fazendo seus casamentos no quintal, jardim ou até mesmo na sala de casa. Outras tendências presente no post de hoje são os lounges, buquê desconstruído, maquiagens mais suaves e penteados com cabelos soltos, ondulados e tranças. Esperamos em breve estar mostrando em outros posts detalhadamente sobre cada uma dessas tendências aqui citadas, porque hoje o assunto abordado é o boho chic.

Acredito que vocês assim como eu, devem ter se perguntado o que significa essa expressão “Boho”. Foi amor a primeira vista, adoro esse tipo de estilo, fiquei fascinada quando comecei a pesquisar, eu não sei se vocês lembram, o nosso primeiro diário de projeto dos sonhos teve uma mistura boho chic. O estilo Boho vem da palavra bohemian, que derivou do francês e que no século XV bohèmeera associado aos ciganos. Por isso, o estilo boho traz muitas influências ciganas como estampas miúdas e tecidos fluidos. Influências dos hippies e ciganos fazem parte do estilo boho, que tem como principais peças saias longas, estampas florais miúdas, rendas, batas, colares e anéis com pedras, óculos redondos e chapéus de aba grande. O estilo boho surgiu na Europa e traz uma certa elegância característica do estilo europeu, é um estilo mais descompromissado, mas ainda assim tem a sua elegância.

Vamos falar e mostrar a vocês como o boho chic tem se destacado no mundo dos casamentos. O casamento que vocês vão ver agora é do casal Renata e Diego, a cerimônia aconteceu no jardim de sua casa, a noiva trabalha no ramo de casamentos com decoração e é super conhecida por projetos de casamentos integrados a natureza. As cores do casamento foram escolhidas de acordo com a estação do ano, ela sabia quais flores iriam desabrochar no seu jardim naquela época.

O vestido de noiva foi desenhado por uma das madrinhas, a Carol Knudsen, que é estilista. A parte de cima foi inspirada no collant de uma bailarina, com bastante transparência do tule e o bordados em renda, as maguinhas foram feitas com mini pérolas. A parte de baixo feito com três tipos de tecidos fluidos e esvoaçantes (mousseline, renda e seda) em três tonalidades (off white, nude e marfim). Durante a cerimônia Renata usou o véu na testa e depois na recepção mudou para um acessório três tiaras de cristal com mini pérolas.

 Os noivos optaram em não ter mesas e cadeiras para convidados, tudo foi em forma de lounges para que os convidados se sentissem super a vontade, como se tivessem na sala de suas próprias casas. O buffet foi volante, já falamos sobre esse tipo de buffet aqui (click aqui para ler o post).

Não houve a tradicional mesa do bolo e doces, e todos os convidados estavam de branco a pedido da noiva, acredito que algumas noivas pirariam com uma escolha dessas, mas eu achei legal ver todos os convidados em uma única cor, o cenário fica mais leve, as fotos ficam bem harmoniosas.

Tenho certeza que muitas de vocês salvaram as fotos naquela pastinha de inspirações, rsrsrs.

Fotografia: Yuri Sardenberg e Aninha Monteiro | Filmagem: Renata Paraíso Filmes |

Cerimonial: Doux Mariage |Decoração: Renata Paraíso | Velas: Eliana Lipiani |

Móveis: Festah | DJ: Marie Bouret | Buffet e openbar: Demar Buffet |

Bebidas: Castellamare | Cabelo e maquiagem: Renata Brazil |

 Vestido da noiva e daminhas: CarolKnudsen |

Joias e alianças: Antônio Bernardo | Sapatos da noiva: Animale |

Roupa do noivo: Osklen e Richards |

Tiaras da festa: D. Cantídio | Lua de mel: Paraty

Caçadoras de Casamento- Jaqueline e Vitor

Hello meus Amores!! Hoje temos um casamento perfeito as margens do rio São Francisco, tudo muito bem pensado pela noiva que não é da cidade de Petrolina, pois é, os noivos são de São Paulo, acreditem se quiserem, rsrsrs.

O local escolhido foi o Juarez Pier Lounge para celebrar a união dos dois, a noiva nos conta que sempre teve o sonho de casar na praia em um miniwedding, e em uma visita que fez a Petrolina conheceu o local e se encantou. Inicialmente a idéia era fazer o casamento apenas para os familiares, e de amigos teria apenas os padrinhos( a lista inicial era de 32 convidados e depois fechou em 45). A noiva se arrumou no Nobiles Suítes Del Rio acompanhada de sua mãe e irmã, que inclusive foi a sua maquiadora e por sinal ficou um arraso. Ela vestiu um lindo Cropped de renda, e entrou de pés descalços.

História de Amor

“Nós nos conhecemos em um lugar nada convencional ao nosso gosto, nunca achei que um dia eu fosse fazer aula de dança e muito menos que fosse sertanejo, não gosto desse estilo de musica e ele muito menos… na verdade fazer aula de dança era mais uma fuga dos problemas, era uma tentativa de se encontrar, mas na verdade acabamos encontrando um ao outro. O engraçado é que eu não tinha e não tenho coordenação motora e não consigo seguir o ritmo da musica, ele sempre levava um soco, um pisão ou uma cotovelada kkkkk eu mais ria do que aprendia os passos, acho que foi um dos melhores momentos da minha vida, eu nunca me diverti tanto quanto eu me divertia tentando acertar um passo… Já ele era todo cuidadoso, porém nunca acertava um passo, sempre esquecia… bem resumindo era uma tragédia só, as pessoas saiam de perto da gente, acho que com medo kkkkkk.”

“Um dia eu o chamei pra sair pra uma dessas baladas sertanejas de São Paulo e entre um pisão e outro, um soco e uma cotovelada e muitas risadas nos beijamos.”

“Eu digo que o Vitor apareceu em um momento da minha vida que eu mais precisava, ele é meu anjo da guarda, cuida de mim como nunca ninguém cuidou, nos relacionamentos passados eu era mais mãe do que namorada, e com o Vitor é tudo muito diferente.”

“E ele diz o mesmo, que é tudo novo pra ele também, que depois de turbulentos 10 anos de sofrimento hoje ele encontrou a paz.”

Vamos começar a conferir algumas recordações desse dia perfeito e quem fez o registro foi eu mesminha Lenni luz Fotografia, rsrsrs.

Momento Marcante e de agradecimento

“Eu sou paulistana e ele é paraense, mas as suas raízes moram em Petrolina, quando ele me levou pra conhecer Petrolina eu fiquei encantada com a cidade, os passeios turísticos a culinária a feira da Areia Branca, e lógico o famoso Velho chico, um rio lindo cheio de segredos e mistérios, majestoso por seu tamanho e beleza, e foi na beira do rio São Francisco no dia 22/12/2017 que resolvemos selar nossa união, na travessia do Juarez em um por do sol lindo.”

“Foi um momento mágico e único além de ter tido a sensação de que o local foi feito especialmente para gente, nossa assessora Samara Vidal junto com a decoradora Gabriela Corsentino conseguiu deixar o lugar ao nosso estilo, em cada detalhe simples e singelo. O chefe gourmet Gefferson Freire com a sua equipe maravilhosa tirou suspiros de todos os convidados com as comidas típicas da região, sem contar com o carinho e profissionalismo da equipa de fotografia Andreia Lenni…e lógico Dartanham e Jefferson da filmagem que estavam com uma promoção de natal sensacional “contrate o serviço e ganhe dois amigos” (risos). Pessoas maravilhosas que fizeram um trabalho esplendido e ainda conseguiram todos juntos passar muita segurança e tranquilidade para gente, só tenho a agradecer…com certeza vocês e todos presentes nesse dia ficaram para sempre em nossas memórias.”

O noivo é convertido ao Budismo, a cerimônia foi bem diferente do que estamos acostumados a ver, porque no budismo os noivos que celebram o próprio casamento e não o celebrante como de costume em outras religiões. A decoração foi rústica em tons pasteis prevalecendo o rosa e objetos na cor rosé gold gerando bastante serenidade. A mesa dos doces finos tradicionais foi substituída por uma mesa de paletes com doces regionais.

Detalhes que Amamos;

  • Noiva de cropped;
  • Bolo espatulado;
  • Padrinhos de suspensório;
  • Varal de lâmpadas para deixar o clima mais caloroso;
  • Mesa de paletes;
  • Mesas comunitárias para familiares.

Fotografia: Lenni Luz fotografia I Local: Juarez Pier lounge I

Decoração: Gabriela Cosentino I Buffet: Gefferson Freire I Vestido:  Maria Divonete I

Iluminção: Kaio Som I Bolo: Michella Menezes I

Assessoria e Cerimonial: Samara Vidal  I Bem Casados: Giuliana Belchior I

Make: Irmã da noiva I Cabelo: Taise Reis I

Video: 87 Filmes I Buquê e Lapela: Flor e Folha I

 

7 maiores frustrações das noivas com fotógrafos

Quando comecei há alguns anos no mercado de casamento a fotografia já era vista como um dos itens indispensáveis e vistas como lembranças únicas no mercado de casamentos, mas não havia glamour e muito menos exclusividade. A fotografia estava em um momento de transição do que consideramos apenas um registro para o que nós hoje chamamos de arte. Com o tempo a revolução digital tornou os equipamentos e sobretudo os fotógrafos que se especializaram e acompanharam a esse progresso em verdadeiros profissionais, mediante aos métodos incomuns e particulares que se destacaram no mercado, tornando o seu trabalho de certa forma singular e conseqüentemente uma arte. Ao longo da minha carreira, experiências e pesquisas realizadas pude notar algumas similaridades entre noivas de diversas regiões, independente de nicho, religião ou classe social, milhares de noivas passavam pelas mesmas frustrações e procurando minimiza -las iremos abordar e conscientizar  sobre ela e dar a vocês a eventual forma de não acontecer. Espero que dessa forma ajude-as a decidir na escolha do profissional correto para cada uma.

1- O mais comum de todos “Meu sonho era fotografar com fulaninho, mas acabei contratando beltrano, as fotos dele são lindas mas…..”

Dois fotógrafos podem ter aprendido na mesma escola e seguir o mesmo estilo, todavia cada um tem seu olhar clinico, visões diferentes baseadas em vivencias pessoais, não adianta criar  expectativas no trabalho de outro profissional, porque nenhum um artista alcançara uma obra igual  ao do outro. Frustração na certa contratar um fotografo pensando em outro, se o problema for o orçamento, converse com o fotografo, veja se há possibilidades de tirar alguns itens do pacote que sejam supérfluos ou menos relevantes, busque uma forma de parcelamento mais suave e diferenciado com seu fotógrafo.

2- “passei minha festa toda posando com convidados”

Muitas noivas escolhem por cumprimentar e fotografar todos os convidados nas mesas ou mesa do bolo, isso acarreta horas de um casamento que no auge dura umas 4 horas, além de deixar os noivos super cansados e não aproveitar nada da festa e quando enfim termina a labuta das fotos muitos convidados já estão indo embora, com certeza faria a noiva repensar que se fosse casar novamente faria tudo diferente. Faça uma lista de pessoas da  família, convidados e amigos   que você deseja que sejam registrados no seu álbum, abra a pista de dança e peça para seu fotógrafo fazer fotos espontâneas com todos dançando isso tornará as fotos mais únicas e despojadas.

3- “Não tenho foto com minha vózinha que faleceu um mês depois do evento”

Muitos fotógrafos dizem trabalhar apenas com fotojornalimos em casamentos, esse forma de fotografar busca simplesmente o registro  sem influencia ou ação de intervir sobre determinada cena ou dado momento do casamento, o fotografo irá documentar o que ele enxerga. O fotojornalismo trouxe muita polêmica porque de certa forma estaria descartando as fotos posadas com a família. Não clicar familiares e amigos querido pode frustrar bastante e trazer um grande arrependimento. Converse com o profissional antes de contratá-lo, peça informações sobre a forma de como ele trabalha,  perguntar não arranca pedaço, só assim você saberá se aquele é o profissional correto para seu casamento. Para facilitar veja com seu cerimonialista para elaborar uma lista de pessoas que não podem faltar em seu álbum, faça um checklist, acontece bastante de esquecer de chamar alguma pessoa querida, e por muitas vezes as mesma ficam chateadas por não ter  feito nenhuma fotinha com essa pessoa.

4- “Já faz mais de 3 meses que casei e ainda não vi minhas fotos do casamento”

Tem se alastrado a má fama de que fotógrafos são enrolados, mas entenda que um fotografo pode demorar mais de 70 horas no tratamento de edição de imagens para finalização de um álbum de casamento dependendo do estilo do profissional. Além disso o fotógrafo tem também outras atividades semanais corriqueiras interligadas ao seu negocio, porém esse tempo tem um limite, é claro que você não irá aguardar pelo resta da vida. Deve ser conversado e colocado em uma clausula em contrato para definir um tempo para essa espera, de acordo com minha experiência um prazo de ate 60 dias são perfeitamente aceitáveis .

5- “O fotografo que contratei tem fotos belíssimas, mas as minha não ficaram legais mesmo eu tendo enviado centenas de fotos como referência” .

Dê liberdade ao fotografo que você contratou para criar, deixe-o livre para que ele possa trabalhar o estilo dele. quando não damos abertura para um artista desenvolver aquilo que ele sabe, fazendo com que copie trabalho de outros profissionais da área isso acarreta insegurança  porque você não está confiando no trabalho dele, essa situação pode se torna uma experiência traumática. Se você tem alguma ideia exponha para o profissional, mas não peça a ele que faça uma cópia de uma foto.  Permita que ele crie lembranças únicas do casal, deixe o artista desenvolver a criação e criatividade dele. Quando damos livre-arbítrio a um artista as possibilidades de invencionista se tornam muito maiores e então nascerá um obra única. O boicote artístico é uma das principais angustias dos fotógrafos.

6-  “Não me senti a vontade com o fotógrafo que contratei no dia do meu casamento”

Devido a correria do dia a dia, muitas noivas tem adquirido o hábito de pesquisar pela internet e fazer o pedido de orçamento pelo mesmo, não vejo nenhum problema até ai, acredito que seja uma das primeiras etapas para se começar a pesquisa. Após essa primeira pesquisa visando melhor custo benefício, procurando fotógrafos que possui um estilo baseado no seu gosto  e que se encaixe dentro do seu orçamento, aconselharia uma visita pessoalmente ao profissional para conhecê-lo melhor, esse primeiro contato é primordial para analisar atitudes e índole do profissional. Vamos parar  para pensar que o profissional de fotografia é o que permanece com a noiva por mais horas que qualquer outro profissional no dia do casamento, e mantendo contato durante todo esse período, desde o momento em que começa a se arrumar até o final da festa, ah, e não acaba por ai não, após o casamento você ainda o verá várias vezes, ele é o último fornecedor que você irá se livrar,  por este e outros motivos é  de suma relevância que haja uma interação mútua, e que a noiva se sinta bem com aquele profissional.

7- “Fechei com o fotografo que minha amiga contratou para seu casamento pois ela super me indicou,  no dia da escolha de minhas fotos fique arrasada com o resultado.”

Indicações são sempre bem vindas, é a prova real que a empresa é responsável e que o fotografo é um bom profissional, mas a pergunta que não quer calar é, você pesquisou antes para saber se o fotografo estava de acordo com seu gosto e estilo? gosto é muito relativo, cada um tem o seu. É muito comum noivas aceitarem indicações e fecharem com um fotógrafos sem analisar o trabalho do profissional. Procure ver site e redes sociais das empresas indicadas é sempre bom conhecer o estilo do fotografo, fotografia não é tudo igual, cada fotografo tem um perfil de cores e enquadramento individual , olhar diferente, isso muda tudo.

Espero que essas dicas ajudem todas você no momento de escolha dos seus profissionais

Boa sorte meninas

Making Of Externo

Hoje iremos falar sobre a escolha do local para as noivas se produzirem, o tão sonhado dia de princesa, todos a sua volta te bajulando é uma sensação maravilhosa.  A cobertura de  vídeos e fotografia desse momento é chamado de making-off e nesse momento mostramos tudo que acontece  durante a preparação da noiva e do noivo que muitos amigos e família não podem acompanhar mas ficam muito curiosos para saber como tudo aconteceu, além da bela lembrança que ficará guardada para os noivos. Mas ai bate aquela duvida, Hotel, casa da família ou salão de beleza? Quem pensou que só haveria essas possibilidades se enganou, um making- off externo para quem pensou em casar ao ar livre pode ser maravilhoso, se o tempo colaborar, rsrsrs, é um pouco arriscado claro, mas o resultado é fantástico. O decorador pode  montar um cantinho no próprio local onde será realizado o casamento, em baixo de arvores e na grama, com moveis do seu gosto, utensílios, jarros, flores e porta retratos com fotos suas ou de pessoas queridas, nada melhor do que exclusividade para os registros do making-off.  Uma das grandes vantagens de se arrumar no mesmo local da cerimônia é o deslocamento. Estar pronta e não ter de se deslocar no grande dia é uma preocupação a menos e facilita muito o trabalho dos fotógrafos e dos cinegrafistas.

Ter em mente  um plano B é sempre bom, Verifique se o local da festa pode disponibilizar um espaço coberto para o dia da noiva para caso o clima não esteja muito favorável e se o local tem claridade para trabalhar e espaço. Tenha em mente que três equipes estarão ao seu lado. O maquiador, o fotografo e o cinegrafista. Estes três profissionais precisam de claridade para trabalhar e espaço Por isto, ao escolher o local tenha em mente, que um local aberto, arejado e que permita a entrada de luz natural proporcionarão um conforto maior para você e para o trabalho deles. Não esquecer de deixar alguém responsável pelo lanchinho e água da noiva no momento do making-off, ninguém merece ficar com fome durante a cerimônia.  Alguns requisitos são imprescindíveis,  você precisa de um ótimo fotógrafo  (lembre que o barato sai caro), e também contratar um profissional qualificado para maquiagem e cabelo (e lembre de fazer a prova antes), não dispense a oportunidade só porque o maquiador ou cabeleireiro é um bom profissional, a prova do cabelo e maquiagem não é para testar o profissional, mas sim para saber se está de acordo com o seu gosto e se ficará como você realmente sonhou.

Pedimos a Raquel Nogueira para nos descrever qual foi a sensação de se arrumar ao ar livre:

”O meu sonho sempre foi ter as fotos do meu dia de noiva ou making of da noiva, diferente do tradicional, no ambiente do meu casamento, na proposta de natureza, leveza, romantismo, e assim foi! Me surpreendi ao chegar e encontrar aquele cantinho todo decorado e preparado para mim, Rosângela Sá preparou tudo com amor e o seu capricho, pensando claro como eu, nos registros que vocês veem agora.

A principio passei a minha manhã desfrutando da suíte e do cuidado em Spaço Sonia Nogueira, logo após ela que abraçou conosco esta ideia, fomos ao Rancho fazer penteado e maquiagem. Enquanto isso o noivo, amigos e padrinhos se arrumavam no Quality Hotel. 

Esses são os registro de um momento que para mim também foi sensacional, onde pude relaxar e aguardar a hora do SIM. Obrigada a equipe de SonSon, a RôJackeline com seus móveis deram o toque especial.”

Fotos: Rosangela Sá

Uma foto mais linda que a outra, o resultado não poderia ser diferente, todo making- off da noiva Raquel foi devidamente planejado e organizado, tudo com muito carinho e amor, é possível ver a simplicidade e o bom gosto na riqueza de cada detalhe presente.

Nunca será tarde enquanto houver amor

Hoje resolvi escrever um post sobre fotografia, a minha área preferida, rsrsrs. Quando ouço a palavra fotografia, o som bate lá na alma e volta e trás uma imensidão de emoções. Recentemente me deparei com uma imagem que me fez refletir, um ensaio realizado pela fotografa Camila Lima de lá de Vitória – Espírito Santo. As fotos são de um casal que está completando 60 anos de casados. Gente, vocês sabem o que é 60 anos de casamento? Pois é, não é nem metade do que já vivi. Em comemoração as bodas de diamantes um lindo ensaio para contar a história desse casal foi realizado em Matilde, município de Alfredo Chaves. O local escolhido tem importante significado por que foi ali onde tudo começou. Faustino Bergamin, de 82 anos, e Penha Bergamin, de 80, são descendentes de imigrantes italianos, o casal Bergamin nasceram, cresceram, se casaram e tiveram filhos em Matilde.  Há mais de 40 anos eles se mudaram para a capital do Espírito Santo, mas para a concretização do ensaio decidiram que retornariam aquele lugar porque foi em Matilde que tudo começou. Estar na cidade é relembrar as memórias da união quando eles disseram ” sim” no dia 18 de maio de 1957.

“Nos conhecemos desde crianças. Quando ainda pequenos, íamos para a escola juntos. E assim a nossa ligação foi ficando cada vez mais forte. Para melhorar, nós morávamos próximos. Lembro que quando jovens, gostávamos de ir a bailes juntos”, relembra Faustino.

 

 

As fotos todas foram realizadas em locais de importante significado para os dois conta o casal.

A fotógrafa Camila Lima conta que o casal quando jovem nunca fizeram um ensaio desse jeito devido a época e questões financeiras. “Por isso a idéia de fotografar no local onde tudo começou. Fotografamos até na igreja onde ele ajudou a construir e onde eles se casaram. O ensaio foi super divertido. Eles são bem dispostos, atenciosos um com o outro, carinhosos e, de longe, dá pra ver o segredo dos 60 anos”.

 

Ainda muito animada, Camila diz que o casal aproveitou a oportunidade para dar uns beijinhos, “Ele ficou todo animado! Disse que tinha tempo que ela não beijava ele [risos].

Fiquei encantada com o trabalho dessa fotografa e mais ainda com a história desse casal.

Isso nos leva a meditar e se perguntar por que os casamento não duram da mesma forma que antigamente. As pessoas querem fórmulas mágicas se baseando em casais de sucesso, não sabendo que a fórmula para cada casal seria diferente, cada cabeça é um mundo e juntar esses dois mundos é difícil. A partir do momento que o casal entender que tudo só será resolvido apenas entre eles dois, e que não há formula e que o segredo está neles mesmo, tudo fará mais sentido. Entender, escutar, não impor, tudo isso é complicado, o anseio que seja feita nossa vontade normalmente se torna um bem maior na nossa cabeça, mas quando nos casamos por amor e esse amor é verdadeiro, nós cedemos, mas por que cedemos? Magoar quem nós amamos é nos magoar, o amor nos uni a um ponto de realmente nos tornamos apenas um e as vezes a dor de ceder é bem menor do que a dor de magoa quem nós amamos.

Fotografia: Camila Lima