Bodas de barro ou papoula

 

O tempo não passa, o tempo corre feito um louco, e no meu caso parece que ele resolveu pegar um avião, aqui estou eu beirando os 10 anos de casada. Meeeu Deeeuss!!! Me recordo de ter casado ontem, parece que nada mudou, mas tudo está de forma diferente, eu até tenho uns quilinhos a mais para provar isso, srsrsr. Hoje nosso assunto é sobre bodas.

A palavra “boda” tem sua origem na palavra latina votum  e significa “promessa”, uma promessa entre os noivos de que continuarão juntos apesar das dificuldades que enfrentarão durante todo o caminho.

Ultimamente, os casais mais jovens têm comemorado mais, a cada ano. Há inclusive quem comemore os meses! Tem gente que chama, por exemplo, o primeiro mês de casamento como bodas de beijinho. Cada um tem a liberdade de comemorar como quiser, não há regras. É claro, o casal deve celebrar a data fazendo de cada boda um momento especial e diferente em suas vidas.

Curiosas para saber qual a sua boda?

Algumas pessoas comentam que celebrar ou comemorar as bodas de um casamento significa renovar os votos, as promessas, o amor… É reviver os momentos mágicos do ‘sim’ dado um ao outro, quando deixaram de ser dois, para ser um só. Eu diria  que a palavra não seria bem essa “reviver”, utilizaria do meu dicionario a palavra ” lembrança”, no meu caso consideraria esse termo mais correto. Eu não sei vocês, mas as sensações são bem distintas, senti tanta coisa junta, como amor, medo, ansiedade, saudade, vergonha, segurança e muitas outras emoções, tudo de uma só vez no momento do “sim”. Coisa que hoje, em uma renovação de votos seria bem diferente. Casar, não é apenas unir-se a pessoa que você ama, e eu sabia disso, haveria novas responsabilidades, e por isso o meu medo, medo de não conseguir cumprir com elas.

Saudades, esse sentimento difícil de explicar, nem havia casado mas já estava comigo. Saudade da minha família, da minha casa, da minha caminha… Eu não ia me mudar para outra cidade, mas só a sensação de saber que não moraria mais com as mesmas pessoas que eu sempre morei desde que eu dei por conta da minha existência, era super estranho. Logo que casei, todos os dias estava eu na minha antiga casa, rsrsr, era de lei, todos os dias ia visitar a minha mãe. Depois de um tempo fui me adaptando ficar em casa.

Vergonha! Gente, vocês não tem noção de como eu sentia vergonha, sério….eu ficava pensando qual seria a reação dele ao acordar e me ver destruída, sem maquiagem e com aquele bafinho de onça, rsrsrs. Mas o amor verdadeiro tudo suporte, tudo supera e tudo espera.

Depois de um tempo todos os meus medos, ansiedade, vergonha foram esvaindo. E restando a confiança, a paciência, o  companheirismo e o amor.

Fotografia: Felipe Guimarães

Nos dias atuais, é muito comum os casais fazerem um ensaio pré-casamento.  Mas, nem sempre foi assim… Muitos casais não tiveram essa oportunidade ou optaram por não fazer. Mas isso não significa que não possam fazer agora, na comemoração das bodas, independentemente de qual seja ela (de 10, 20, 30, 40 anos de casamento…).

Até mesmo quem fez o ensaio pré-casamento, pode fazer um novo ensaio fotográfico, optando por fazê-lo novamente no mesmo local ou num outro lugar que hoje os dois considerem mais especial.

Foi o que nós fizemos, porque adoro lembranças, e a fotografia é uma forma maravilhosa de assegurar esses momentos vividos.

Quem quiser conferir nosso ensaio de bodas de latão ou lã é só clicar no link (7 anos de casada, 7 anos de perfeição).

Meninas, espero que tenham gostado. Até a próxima boda.

7 anos de casados , 7 anos de perfeição

Bodas de lã ou latão, a lã representa delicadeza e cumplicidade, muito importantes no matrimonio, já o latão representa a união e o amor incondicional do casal.

Pois é pessoal, este ano comemoro 7 anos de feliz vida conjugal, passa  rápido, muiiito rápido, as vezes não nos damos conta de como estamos envelhecendo e parece que ainda tenho 15 anos quando eu e meu esposo começamos a namorar, na verdade estamos juntos a 12 anos se for para contar com namoro e noivado. O numeral não é tão importante, seja o primeiro , o segundo ou cinquentésimo,  aniversário de casamento é sempre um dia importante para o casal. O aniversário de casamento nos faz lembrar do dia do “SIM”, do friozinho na barriga ao saber que aquela será a pessoa escolhida para ficar conosco para sempre.

Em nenhum momento duvidei ou me arrependi da escolha que fiz, quanto mais o tempo passa a certeza de que ficaremos juntos sempre, a confiança, a amizade, e principalmente o amor só tem aumentado com os anos.

Nunca escondi de ninguém minha paixão por fotografia, então em comemoração, realizamos um ensaio juntando coisas que amamos, que seria, o nosso amor, e, é claro que não poderia faltar ela, a” comida”, rsrsrsrs

Escolhemos esse local porque nos lembra o inicio de nossa história, fazíamos muitos pic-nics quando iniciamos o namoro.

“Me lembro do dia que orei por coisas que tenho hoje” e uma delas é o meu esposo.

Nossa história de amor

É bem engraçado falar sobre esse assunto, nos conhecemos desde a infância, mas nunca reparamos um no outro quando criança, ainda bem, rsrsrs, porque eu era quase um machinho. crescemos e a irmã mais nova dele se tornou uma das minhas melhores amigas, o que acabou nos aproximando um pouco mais porque sempre que nós íamos sair ele acabava nos acompanhando. O tempo passou e fui percebendo um certo interesse da parte dele, achei um pouco estranho pelo fato de ser o irmão da minha melhor amiga, mas como a gente não manda no nosso coração acabei sendo reciproca. Na verdade eu não queria aceitar, e só entendi o que estava acontecendo quando ele fez uma viajem, e percebi que sentia saudades. Com ele foi da mesma forma, entendi isso assim que recebi uma ligação dele quando estava viajando, foi estranho na hora, nunca havia falado com ele por telefone, rsrsrs. Quando ele retornou de viajem foi que tudo aconteceu, foi quando ele disse que queria conversar comigo, eu já sabia o que era, rsrsrs, mas eu fiquei adiando a conversa porque eu não sabia o que responder. Acho que vocês devem estar se perguntando,” como assim Andreia?, como você não sabia o que responder?” kkkkk, pois é gente, eu queria dizer sim, mas estava com medo, sou muito medrosa. Medo da experiência, de meus pais não concordarem, medo do que os pais dele iriam achar e etc.

Não consegui adiar muito, minhas amigas armaram um complô para que ficássemos a sós, foi quando enfim ele fez o pedido. Vocês acreditam que eu não conseguir dizer sim? mas eu também não disse que não. Minha vontade era dizer sim, agarrar ele e tascar-lhe um beijo, kkkkkk, mas isso só aconteceu em meus devaneios. Pedi a ele só um dia para que eu pudesse resolver todas essas questões, quando enfim nos encontramos no dia seguinte eu disse o tão sonhado “SIM”, nunca me senti tão segura depois de ter dito, pensava que continuaria com aquele sentimento de medo, término de relacionamentos são difíceis, não queria passar por essa experiência. Ele me fez sentir segurança, só após ter dito sim que eu pude perder o meu medo porque o conheci de verdade, e então pude viver a felicidade. Sinto me muito feliz com a escolha que fiz e não mudaria por motivo algum.

Resumindo bastante essa foi nossa  história, e como tudo começou.

Um “trilha” de amor para recordar

Olá, pessoal! Tudo bem?

Essa semana eu estava ouvindo algumas músicas antigas (amo música antiga), e entre elas estava a música Cry (A Walk to Remember), que fez parte da trilha sonora do filme Um Amor pra Recordar. Estão lembrados? Tá, ele nem é tão antigo assim. O filme estreou nos cinemas em 2002 e até hoje tem gente que assiste e se emociona como se fosse a primeira vez. Se você ainda não assistiu ou quer relembrá-lo, veja o trailer aqui.

Lembro que fiquei viciada nessas músicas e até hoje meu esposo inclui em algumas playlist pra tocar no carro, porque sabe que gosto muito e marcou momentos inesquecíveis em nossas vidas.

Esse ano o filme comemora 15 anos desde que foi lançado e por isso decidi fazer uma festinha aqui com ele, relembrando sua trilha sonora intercalando com alguns singles da Mandy Moore, cantora e protagonista do filme. E, claro, eu dedico a todos que estão apaixonados como eu (rsrs), inclusive, sugiro que ouçam juntos. Vocês vão se divertir.

  1. If You Believe – Rachel Lampa
  2. Dancing in the Moonlight – Toploader
  3. Cry – Mandy Moore
  4. Dare You to Move – Switchfoot
  5. It´s Gonna Be Love – Mandy Moore
  6. Only Hope – Mandy Moore
  7. Crush – Mandy Moore
  8. You – Switchfoot
  9. Someday Well Know – Danielle Brisebois
  10. Have a Little Faith in Me – Mandy Moore

Ouçam e me digam o que acharam. Espero que gostem muito. Fiquem a vontade pra mandar sugestões de playlist ou até mesmo de filmes para assistirem juntos. Compartilhe suas ideias conosco e com outras noivinhas pelo e-mail contato@blogdoisepar.com!

Até a próxima!

 

Varal de Luzes em Alta

O Varal de lâmpadas continua em alta, o charme de um casamento com elas é indiscutível, acredito que durará bastante tempo para as noivas que desejarem ter um casamento com um ar de romance, e nós amamos o resultado, mas a pergunta que não quer calar é, por que fica tão encantador e nós amamos tanto essas luzezinhas?

A iluminação na cor amarela traz mais ânimo devido a cor quente, já as cores frias nos deixam mais deprimidos, ou seja, o varal de lâmpadas nós dar um ar de alegria, conforto, aconchego, a sensação que realmente precisamos em um casamento para torná-lo caloroso. Não se limite a usá-las somente em casamentos campestres, praias e locais fechados também são muito bem-vindos, com a nova tendência do industrial, muitos casamentos estão inspirando e esbanjando harmonia com os varais de lâmpadas.

Olha só quantas inspirações lindas: